Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Viajar porque sim

Paixão por viagens, escrita e fotografia

Ter | 02.07.19

O que NÃO levo numa viagem

 

Há viagens e viagens, e para cada tipo de viagem há artigos que temos obrigatoriamente de levar, assim como há outras coisas que temos de levar sempre, independentemente do local para onde vamos, do tipo de transporte ou da duração da viagem.

Malas viagem.jpg

Para me facilitar a vida (e não me esquecer de nada que seja essencial), tenho um packing list de base que adapto consoante o sítio para onde vou, a época do ano e o tempo que vou estar ausente, se vou de avião e levo só bagagem de cabina ou se posso levar uma mala um bocadinho maior, etc., etc.*

 

No entanto, a apesar de não ser backpacker, gosto de viajar leve e com o mínimo de “tralha” possível. Longe vão os dias em que andava com quase metade da casa atrás de mim quando viajava (que é o que normalmente acontece quando temos filhos pequenos… parece impossível como é precisa taaaanta coisa para seres que ocupam tão pouco espaço!), e uma das coisas que as experiências de viagem me ensinaram é que quando viajo sobrevivo muito bem com muito pouco.

 

Lembrei-me por isso de deixar aqui algumas sugestões de artigos que hoje em dia acho completamente dispensáveis quando viajo (e que em tempos idos levava sempre comigo), ou que é um disparate estar a levar, por questões de economia de espaço.

 

  • Auscultadores grandes – uns auriculares chegam perfeitamente.
  • Caixas de medicamentos – apenas levo uma bolsinha pequenina com uns quantos comprimidos básicos, e tudo o que for creme ou gel levo em caixinhas transparentes (daquelas que se compram nas perfumarias) ou na própria bisnaga, se for pequena.
  • Chapéu-de-chuva – se for para algum sítio onde se preveja chuva, opto por levar um chapéu à prova de água, um bom impermeável, e uns ténis fortes ou botas.
  • Chapéu de palha – ou qualquer outro tipo de chapéu rígido; troco por lenços, ou então levo um chapéu de pano que se possa dobrar.
  • Ferro de engomar – opto por roupa que se amachuque pouco ou nada, e adoptei o hábito de arrumar a mala estilo “pacote” ou com as peças enroladas.
  • Gel de duche – qualquer hotel fornece gel de duche ou sabonete; champô ainda costumo levar, embora apenas um frasquinho pequeno, porque os champôs dos hotéis não são bons para todos os tipos de cabelo (mas experimento sempre, e se me der bem uso mesmo o do hotel).
  • Jóias – nunca fui de levar muita coisa, mas agora chega-me um anel de prata (que até passa por pechisbeque).
  • Mapas e guias de viagem – não levo mapas a não ser que vá para um local onde não tenha internet: o Google Maps é geralmente mais que suficiente para as necessidades; quando muito, poderei imprimir numa folha A4 alguma parte específica que me interesse ter em papel, ou tiro uma fotografia e levo no smartphone; quanto aos guias, posso eventualmente levar algum, se for pequeno ou fininho, mas normalmente opto por compilar e condensar todas as informações que me interessam num único documento, que depois imprimo e levo comigo.
  • Muitos livros – tenho sempre de levar leitura, e já houve tempos em que para umas férias de duas semanas levava seis livros; agora só levo em papel o livro que estou a ler no momento, eventualmente mais algum que seja pequeno; para lá disso, só levo livros no smartphone.
  • Relógio – desde que tenho telemóvel que praticamente deixei de usar relógio, e em férias nem penso nisso.
  • Secador de cabelo – se em casa já uso pouco, em viagem não uso nunca; além disso, a maior parte dos hotéis tem secador na casa-de-banho, ou então emprestam.
  • Selfie stick e outros gadgets – detesto andar carregada e não sou muito de selfies, por isso o smartphone é suficiente; a minha câmara fotográfica é uma bridge (e a próxima será provavelmente uma mirrorless compacta) e tenho um tripé pequenino para as fotos à noite (que me esqueço de levar, na maior parte das vezes…); e chega.
  • Toalha de praia – a não ser que tenha espaço na mala e vá fazer muita praia, uso um pareo mais grosso, ou uma toalha tipo ginásio.

 

E é claro que há muitas outras coisas que também não levo mas de que nem vale a pena falar – como produtos de maquilhagem, sapatos de salto, roupões de banho e outros que tais.

 

Agora contem-me: o que é que sugerem acrescentar a esta lista?

 

*Se acharem útil, um dia destes posso partilhar aqui convosco este meu packing list básico.

Avião sobre os Alpes.jpg

 

4 comentários

Comentar post