Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Viajar. Porque sim.

Paixão por viagens, escrita e fotografia

Viajar. Porque sim.

Paixão por viagens, escrita e fotografia

Lugares em preto e branco - 1

 

Transilvânia, Roménia

 

A IGREJA NEGRA DE BRAȘOV

 

O mais impressionante monumento e símbolo maior da cidade de Brașov, na região romena da Transilvânia, é a Igreja Negra (em romeno, Biserica Neagră) – que é também a maior igreja gótica da Roménia. A sua construção teve início no séc. XIV promovida pela comunidade católica alemã da cidade, que lhe deu o nome de Igreja de Santa Maria (Marienkirche). Concluída já em finais do séc. XV, depois de extensos danos causados pelas invasões turcas em 1421, o seu estilo enquadra-se no gótico tardio e tem três naves da mesma altura, uma característica típica das igrejas alemãs dessa época. Com o sucesso da Reforma Protestante na Transilvânia, o culto religioso adoptado na igreja passou a ser o Luterano, que permanece até hoje (ainda é realizado todos os domingos um serviço religioso Luterano para a pequena comunidade alemã da cidade).

Igreja Negra 1.jpg

 

O acontecimento mais dramático da história de Brașov ocorreu em 1689, quando um incêndio de enormes proporções destruiu a maioria da cidade. A igreja não escapou ao desastre e as suas paredes e tectos ficaram para sempre escurecidos pela acção do fogo e do fumo – facto ao qual se deve o nome pelo qual passou a ser conhecida: Igreja Negra. A restauração do edifício demorou quase um século e grande parte da sua estrutura interior foi modificada, particularmente ao nível das abóbadas, completadas em estilo barroco.

Igreja Negra 2.jpg

 

Igreja Negra 5.jpg

 

Curiosidades:

 

- É a maior igreja gótica localizada entre Viena e Istambul.

 

- Abriga o Órgão Buchholz, o maior da Roménia e um dos maiores da Europa, com quase 4000 tubos; foi neste órgão que se tocou música de Bach pela primeira vez na Transilvânia.

 

- Contém uma rara colecção de tapetes otomanos, a maior que é possível encontrar fora da Turquia.

 

- No último pilar à esquerda de quem entra são visíveis vários buracos de balas, memória dos tiroteios ocorridos na cidade em 1989, aquando da revolução contra o regime ditatorial de Nicolae Ceaușescu.

Igreja Negra 3.jpg

 

Igreja Negra 4.jpg

 

 (publicado na rubrica Viagens da revista Inominável nº 10)